O ILHEU

O ILHEU

domingo, 27 de junho de 2010

Em que é que ficamos?

Ele diz que eu faço o que quero. que tomo as
decisões que quero, que não peço opinioões
que sou livre e independente.
Eu acho que não, pelo contrário sinto-me
bastante limitada na minha liberdade como
mulher e como pessoa. Se eu fosse indepen-
dente e livre nem sequer estava aqui a escre-
ver estas linhas. Sei que preciso de ser livre
para ser feliz. E neste momento não sou livre
nem feliz. Faço por viver a vida e não gosto de
estar sempre a lamentar-me mas de facto sem
liberdade nunca ninguem é totalmente feliz.

Sem comentários: